SEGURO VIAGEM

AS PRINCIPAIS VANTAGENS DE SE OBTER UM SEGURO VIAGEM:

Quando se planeja uma viagem, devem-se levar em consideração diversos fatores importantes que influenciam diretamente na sua viagem. Se você não quer sofrer eventuais dores de cabeça com possíveis imprevistos, você deve contratar um Seguro Viagem.

Emergências podem ocorrer e é vital que você esteja preparado para encarar qualquer tipo de situação ou adversidade.

Nós da Chat Seguros oferecemos uma grande variedade de seguros que podem ajudá-lo a garantir uma viagem tranquila e sem incômodos, confira:

Coberturas do Seguro Viagem:

  • Despesas médicas e hospitalares em caso de acidenteou enfermidade.
  • Despesas médicas doença preexistenteou crônica (Emergência e urgência).
  • Despesas Odontológicas.
  • Despesas Farmacêuticas.
  • Regresso Sanitário.
  • Traslado de Corpo.
  • Traslado Médico.
  • Despesas Extraordinárias por permanência forçada.
  • Reembolso de gastos por demora de bagagem extraviada.
  • Regresso de menor ou idoso.
  • Regresso antecipado.
  • Acompanhamento familiar (TKT aéreo e hotel/dia).
  • Cancelamento de viagem e/ou Interrupção de viagem.
  • Seguro de Bagagem Extraviada.
  • Seguro de Invalidez permanente por acidente.
  • Seguro de morte acidental.

Legislação aplicável:

Circular SUSEP No 315, DE 2014.

Art. 1o Dispor sobre as regras e os critérios para operação do seguro Viagem.

Art. 2o O seguro viagem tem por objetivo garantir, ao(s) segurado(s) ou seu(s) beneficiário(s), uma indenização, limitada ao valor do capital segurado contratado, na forma de pagamento do valor contratado ou de reembolso, ou, ainda, de prestação de serviço(s), no caso da ocorrência de riscos cobertos, desde que relacionados à viagem, durante período previamente determinado, nos termos estabelecidos nas condições contratuais.

Art. 3o Os planos de seguro viagem deverão ofertar, obrigatoriamente, pelo menos uma das seguintes coberturas básicas:

I – Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem nacional (DMHO em viagem nacional) – consiste na indenização, na forma prevista nas condições gerais e limitada ao valor do capital segurado contratado, das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas efetuadas pelo segurado para seu tratamento, sob orientação médica, ocasionado por acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o período de viagem nacional e uma vez constatada a sua saída de sua cidade de domicílio.

II – Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem ao exterior (DMHO em viagem ao exterior) – consiste na indenização, na forma prevista nas condições gerais e limitada ao valor do capital segurado contratado, das despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas efetuadas pelo segurado para seu tratamento, sob orientação médica, ocasionado por acidente pessoal ou enfermidade súbita e aguda ocorrida durante o período de viagem ao exterior e uma vez constatada a sua saída do país de domicílio.

 

Lei nº 7.492, de 16 de junho de 1986:

Art. 1º Considera-se instituição financeira, para efeito desta lei, a pessoa jurídica de direito público ou privado, que tenha como atividade principal ou acessória, cumulativamente ou não, a captação, intermediação ou aplicação de recursos financeiros (Vetado) de terceiros, em moeda nacional ou estrangeira, ou a custódia, emissão, distribuição, negociação, intermediação ou administração de valores mobiliários.

Parágrafo único. Equipara-se à instituição financeira:

I – a pessoa jurídica que capte ou administre seguros, câmbio, consórcio, capitalização ou qualquer tipo de poupança, ou recursos de terceiros;

II – a pessoa natural que exerça quaisquer das atividades referidas neste artigo, ainda que de forma eventual.

DOS CRIMES CONTRA O SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL

Art. 2º Imprimir, reproduzir ou, de qualquer modo, fabricar ou pôr em circulação, sem autorização escrita da sociedade emissora, certificado, cautela ou outro documento representativo de título ou valor mobiliário:

Pena – Reclusão, de 2 (dois) a 8 (oito) anos, e multa.

Parágrafo único. Incorre na mesma pena quem imprime, fabrica, divulga, distribui ou faz distribuir prospecto ou material de propaganda relativo aos papéis referidos neste artigo.

Art. 3º Divulgar informação falsa ou prejudicialmente incompleta sobre instituição financeira:

Pena – Reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, e multa.

Gabriel Dias
Diretor Executivo
gabriel.dias@chatseguros.com
+46720182099

 

Gabriel Carvalho
Responsável técnico
gabriel.carvalho@chatseguros.com
+5511987210101

 

Victor Silveira
Assistente comercial
vitorsilveira@chatseguros.com
+5511987210066

 

Matheus Cruz
Assistente comercial
matheus.cruz@chatseguros.com
+5553981580050

 

Jaíne Mattos
Assistente comercial
jaine.mattos@chatseguros.com
+5511987210075

 

CONSULTE-NOS

[]
1 Step 1
Nome
Telefone
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
FormCraft - WordPress form builder